Dissertações

Dissertação é uma modalidade de trabalho, apresentado como requisito para a obtenção do título de Mestre, em programas de Pós-Graduação Stricto Sensu. A dissertação de mestrado será como a adolescência, uma fase de transição entre a infância (monografia), e a maturidade (tese). Nesse estágio, os alunos precisarão apreender informações, examinando fatos e fenômenos (empíricos e/ou teóricos), que sejam mais consistentes do ponto de vista do conhecimento. Esse documento apresenta uma contribuição para o estado da arte, ou seja, mapeamento de estudos que já vem sendo realizados e propostos, na linha temática definida pelo aluno/orientador.

Em uma dissertação de mestrado, o aluno será orientado à um preparo intelectual mais aperfeiçoado, em relação à monografia, com a finalidade de treinar os estudantes no domínio do assunto abordado e como forma de iniciação a pesquisa mais ampla. Além das consultas às fontes teóricas, bibliográficas e documentais, e empíricas, pesquisa de campo, experimentos, é preciso dominar o conhecimento do método de pesquisa, e informar com mais precisão a metodologia adotada.

 

A diferença intelectual em relação à tese de doutorado está no caráter de originalidade do trabalho. Tratando-se de um trabalho vinculado a uma fase de iniciação à ciência, de um exercício diretamente orientado, primeira manifestação pessoal de um trabalho de pesquisa, não se pode exigir da dissertação de mestrado o mesmo nível de orginalidade e o mesmo alcance de contribuição ao progresso e desenvolvimento da ciência em questão.[1]


 

[1] Cf. Teixeira, ELIZABETH. As Três Metodologias: Acadêmica, da Ciência e da Pesquisa. 11º edição, Vozes, 2012,p.163.



 

 
Visitantes Amazing and shiny stats
Blog Counters

Apoio

Contato

Revista Academica Online editorial@revistaacademicaonline.com