A CRIANÇA COM NECESSIDADES ESPECIAIS E A INCLUSÃO ESCOLAR

A Revista Acadêmica Online tem a satisfação de apresentar o trabalho intitulado “A Criança com Necessidades Especiais e a Inclusão”, da Professora Raquel Oliveira Konda. A autora possui diversas Pós-Graduações na área de Educação, e sua experiência destaca-se em Atendimento Pedagógico Especializado com o trabalho em Deficiência Intelectual e Transtorno Global do Desenvolvimento, onde também pos-graduou-se.

As principais fontes de pesquisa adotada para esse trabalho foram: a análise bibliográfica do núcleo de autores centrados em Pedagogia, Educação Especial e Letramento, dos quais os apontamentos de Montoan, Perronoud e Cesar Coll, constituem os pilares teóricos;  a consulta documental aos veículos oficiais, como os Diários Oficiais da União e dos Estados, a Constituição Federal de 1988 (que dedica maior atenção às pessoas portadoras de necessidades especiais), MEC/SEESP, LDBEN(Lei 9394/96) e a Convenção de Salamanca. Esse arcabouço legislativo projeta grande impacto e efeitos concretos sobre a elaboração das leis, decretos e diretrizes concretas que amparam propostas de projetos educacionais aos alunos que apresentam necessidades educacionais especiais.

A leitura desse trabalho é recomendável aos professores, aspirantes e profissionais da área de Educação, pois remete o leitor a uma reflexão crítica da essência da filosofia educacional e seus  princípios de trabalho que, vislumbram encetar maior poder de autonomia à escola, possibilitando-a elaborar seu próprio planejamento de ensino pedagógico, o que enseja à novas propostas curriculares, como p.ex. o currículo alternativo -  que reúne atividades e tarefas escolares que congregam a produção sociocultural verificável no dia a dia da escola, considerando as diferentes maneiras de saber viver de seus alunos - , como uma medida de contrapeso à estrutura do currículo formal, presa a determinadas exigências de padronização, o que pode conduzir à exclusão de alunos com necessidades especiais, aos quais o Estado e a comunidade devem acolhimento, proteção e preparo pessoal para sua inclusão na sociedade.

O trabalho, em uma de suas etapas, também revela a origem do vocábulo letrar, e explica como e porque letramento e alfabetização são conceitos que denotam finalidades diversas, embora sejam inseparáveis entre si.

(...) um indivíduo pode não saber ler e escrever...

Mas ser de certa forma letrado (...)

 

Para leitura na íntegrad do artigo, em P.D.F, clique no link a seguir:

RAQUEL OLIVEIRA KONDA ARTIGO.pdf (455417)

 

 

Visitantes Amazing and shiny stats
Blog Counters

 Apoio

Contato

Revista Academica Online editorial@revistaacademicaonline.com