Saúde e Prevenção na Educação Infantil:

A Revista Acadêmica Online, com prazer, introduz o trabalho intitulado “Saúde e Prevenção  Na Educação Infantil: Desafios para as Práticas Pedagógicas”, de lavratura das autoras: Silvana Salviano dos Santos Neves, Cristiane Frizzera,Angélica Florentino de Oliveira, Carla Maria Fernandes Tuchinski, Eliane Aparecida Rocha da Silva, Gabrielle Luzes Galvão, Kaliandra Silva Tossi, Marinete Miranda da Silva, Patrícia Aparecida Gonçalves, Renata Fernandes Tuchinski, Roseli Barbosa e Silvana Reifur Morais

Eis a síntese do artigo:

O objetivo desse artigo é a apresentar um recorte de um trabalho monográfico (conhecido também por TCC), produzido anteriormente por nossas autoras no curso de Pedagogia, para reavivar no debate teórico os principais desafios dos atores que estão envolvidos na Educação Infantil, e quanto a ações pedagógicas a qual propõe, como um novo enfoque, a Educação em Saúde.  A  razão que as instou para norte de pesquisa, se deve ao fato de os temas referentes à educação preventiva e os demais temas transversais são, pouco ou quase nada, trabalhados nas escolas e, raramente, são utilizados em sala de aula pelos professores, até mesmo na própria faculdade, onde sentimos a ausência desta temática. Nossas autoras propuseram-se a demonstrar que processo pedagógico pode ser desencadeado pela escola para um novo olhar para os temas transversais, especificamente aqueles ligados a novas estratégias de aprendizado na educação em saúde. Com isso, através de práticas pedagógicas e um currículo diversificado e comprometido com essas questões, nossas autoras acreditam que a escola pode desencadear mudanças de hábitos variados através de um conjunto de áreas do conhecimento, que sejam comprometidas com o tema da saúde preventiva.

Desta forma, a extensão do artigo, compreende um exame mais rigoroso que envolve a relação entre educação e saúde, e assim trabalhar a interação desses dois conteúdos de forma interdisciplinar no contexto escolar. A metodologia utilizada que originou esse resumo expandido, fez uma síntese das questões teóricas do tema educação em saúde trabalhada na literatura e no PCN, para apontar os desafios dos atores envolvidos nesse processo educativo. Por fim, revelam algumas constatações sobre a temática Educação em Saúde, as quais as permitiram concluir o quão evidentes são os desafios didáticos e pedagógicos na Educação Infantil quando se procura incorporar a Saúde como aspecto de uma prática pedagógica transversal dentro da escola.

Nota do Editor:

As autoras com esmero colacionaram fontes de autores experientes da área da Educação, Phillipe Aires, na Obra intitulada História Social da Criança e Família (1978), Renato Barbosa, Educação Preventiva nas Escolas. Grupo de Estudo e Trabalho em Educação Preventiva Integral. Sociólogo da Organização Não Governamental (1998), e com eminência a autora Maria Clotilde Rosseti Ferreira, na Obra Os Fazeres da Educação Infantil (2005) – obra muito valiosa mencionada em vários artigos sobre Educação, trata-se de um livro muito importante para aqueles que pretendem ser bons profissionais em Educação. O texto abordando a educação na perspectiva do ensino formal serve como uma reflexão para pais, professores, educadores e aqueles responsáveis pela criação das crianças, sobre como avaliar o potencial de uma instituição e orientá-los para uma escolha com mais discernimento. Os estudos históricos aqui desenvolvidos comentam o aspecto geral, em vários níveis, para depois centrar na evolução do desenvolvimento infantil. Vários aspectos forma considerados em suas interpretações: como  a postura da instituição e como ela enxerga essa educação, ou seja, o projeto pedagógico, e como os educadores trabalham para que o projeto pedagógico ganhe vida, pois de forma geral a reputação de uma escola depende da qualidade do projeto pedagógico (envolve a colaboração de todos os atores, professores, inspetores, funcionários e toda a equipe de gestão).

Foi ponderado uma avaliação circunstancial, em que pressupõe, ao lado da transdisciplinaridade, a consideração do momento em que vive a escola e a proposta de melhoria da escola, pois toda instituição é renovada, refinada e ajustada à medida que temos o retorno daqueles que usufruem de seu serviço. Um tipo específico de políticas públicas é abordado aqui, as políticas públicas educacionais, uma forma de gestão que dá prioridade às ações de qualidade focadas na Educação.

Encerrando a apresentação, gostaríamos de mencionar a citação de Passos (2007,p.74), como epítome de todo o exposto desenvolvido

“A qualidade dos cuidados oferecidos terá grande impacto sobre a formação da personalidade, segundo a ótica da psicanálise, e ainda, segundo Wallon (1979), sobre o desenvolvimento da consciência corporal propiciado pela interação entre a criança e seu/sua cuidador(a), construindo-se, portanto, a base de sua identificação simbólica. Assim, os cuidados com a criança ao mesmo tempo em que promovem saúde, constituem-se em atividades educativas.”

 

Paz e Bem!

Para leitura do artigo, na íntegra, em P.D.F, clique no link a seguir:

artcient12052020.pdf (324980)

Visitantes Amazing and shiny stats
Blog Counters

 Apoio

 

 

Contato

Revista Academica Online editorial@revistaacademicaonline.com